Search
  • Priscila Iwama

Posso remover uma dermopigmentação?

Updated: Jul 19

Olá pessoas lindas!

Hoje venho dividir com vocês mais um pouco do meu dia a dia dentro do consultório.


Recebo muitas pessoas em busca de remoção de procedimentos antigos. Procura essa que , infelizmente , tem aumentado muito.

Os motivos são inúmeros.. desde formatos que não condizem com o rosto da cliente, como técnicas obsoletas, mudança de coloração , e até mesmo a migração de tinta por procedimentos mal executados.. a lista de insatisfação é realmente bem grande.

A parte boa é que o universo da Dermopigmentação tem evoluído muito. Novas técnicas , máquinas e produtos aparecem diariamente para ajudar quem está insatisfeito e também proporcionar resultados cada vez melhores para os novos procedimentos.

É verdade que até a data de hoje (06/07/2020) não existe garantia de remoção por completo, ainda não temos um meio de remoção 100% efetivo.. mas já é possível alcançarmos bons resultados com algumas técnicas.

A maioria das opções existentes “resumidamente”, induzem a um processo inflamatório controlado na região, estimulando a ação dos macrófagos (células que fazem parte do sistema imunológico e estão nos nossos tecidos. Os macrófagos são capazes de ingerir e destruir bactérias, e células danificadas , assim como partículas de pigmento)

As opções atualmente existentes são:


  • Remoção salina

Utiliza-se a combinação de água e sal na formação de uma solução salina para ser introduzida na pele com o dermógrafo.

O objetivo é lesionar a pele com a agulha do equipamento e também com a solução , provocando ressecamento local, que ao se regenerar expulsa o pigmento em forma de crosta.

O método é considerado rudimentar, tendo como resultado um clareamento pouco expressivo quando comparado a outras técnicas , além de maiores chances na formação de hiperpigmentação e queloide.

  • Remoção a base de ácidos

Na aplicação de ácidos utilizamos um ou mais tipos de agentes químicos. O objetivo é promover a renovação celular através da descamação da cútis e, gradualmente, remover o pigmento da pele.

Essa técnica é adequada apenas para procedimentos de micropigmentação mais atuais.

No caso de procedimentos muito antigos ou que passaram por muitos retoques, em que já estejam com grande densidade de tintas, o clareamento pode não ser tão satisfatório.

  • Jato de plasma / eletrocautério

O objetivo de ambos equipamentos é causar uma queimadura controlada, induzindo o processo inflamatório, que levará as células de defesa a trabalharem na região no intuito de reconstituir a pele, ganhando neste momento um aumento de células macrófagas que ajudarão na diminuição do pigmento no local.

Com este método é possível alcançar clareamento significativo, porém é necessário grande destreza e cuidado por parte do profissional, pois este equipamento pode com facilidade causar danos irreversíveis a pele.

  • Dermoabrasão

Neste caso, um medico especialista, lixa a área com pigmentação para remoção das camadas superficiais e médias da pele. Esse processo acelera a renovação celular e os pigmentos depositados na cútis são eliminados completamente.

É o mais agressivo dos métodos convencionais, realizado sob anestesia e quando bem realizado remove as camadas mais superficiais de células até o plano dérmico com a preservação dos folículos pilosos.

  • Remoção cirúrgica

Esse método é o mais complexo e usado para casos especificos. Ele consiste em literalmente remover parte da pele com tinta. As chances de adquirir cicatrizes na região são maiores.

O procedimento só poderá ser feito por um medico experiente.

  • Remoção a laser

O laser fragmenta o pigmento em minúsculas partículas que são, posteriormente, eliminadas pelos macrófagos. "O procedimento não é indolor, mas consegue ser tolerável"

Os tipos mais usados são o Q-Switched Nd-YAG e o Alexandrite. A escolha do laser dependerá da tonalidade da tinta a ser removida. Para cores avermelhadas e tons quentes, o Nd-YAG é o mais recomendado, assim como para pigmentos mais escuros de tons muito frio o Alexandrite se mostra mais eficaz.

Independente do laser escolhido (Nd-YAG ou Alexandrite) , é interessante que busque um laser com a tecnologia de Pico segundos. Ela lhe garantirá um resultado rápido e maior segurança para com a integridade da pele e pelos.

Como dito anteriormente, nenhuma das opções garante total remoção, mas todas , sem exceção, podem traumatizar a pele deixando visíveis cicatrizes. Por esta razão é importante ressaltar que todos os métodos citados acima devem ser realizados por profissionais habilitados e experientes.

Dentro dos meus 20 anos de experiencia na área Estética e milhares de dermopigmentação realizadas, eu particularmente prefiro a remoção a laser por ser mais efetiva e segura.

Trabalho em parcerias com médicos renomados nos EUA e no Brasil, deixo para que eles façam a remoção e somente após o resultado final , realizo uma nova dermopigmentação para harmonizar e por vezes até camuflar pequenos detalhes que o laser não conseguiu apagar por completo.


Quando você decidir fazer uma dermopigmentação, pesquise e avalie muito bem o tipo de técnica e o profissional que trabalhará em sua pele. Busque referências, se possível reserve tempo e vá pessoalmente conhecer o ambiente onde o procedimento é feito.. tire todas as suas dúvidas.


Dermopigmentação realizada após 5 sessões de remoção a laser

“Apagar” uma dermopigmentação é muito mais complexo do que se imagina.

Agora é a sua vez de me contar se a matéria te ajudou de alguma maneira!

Deixe sua opinião nos comentário aqui do blog ou em alguma de minhas redes sociais.

Ideias para próximos temas ou qualquer duvida extra que surgir são mais que bem vindas!

É sempre um prazer estar conectada com você.


Com carinho,

Priscila Iwama.

94 views2 comments

NEWSLETTER

  • Twitter - Priscila Iwama
  • LinkedIn - Priscila Iwama
  • Pinterest - Priscila Iwama
  • Instagram - Priscila Iwama
  • Facebook - Priscila Iwama

Aesthetician and Dermopigmentation Visagist. Certified by the largest and most important Associations in the USA, European Union, and Brazil.

AVAILABLE IN FLORIDA - USA

© 2020 Priscilla Iwama - All Rights Reserved. Powered by Fabricio Onoszak